quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Frase em muro, leva imprensa que é contra estádio em Itaquera, ao desespero


Já a muito tempo a imprensa vem fazendo sistematicamente ataques contra a construção do estádio do Corinthians, transformando opiniões pessoais em fatos, deixando muito caracterizando em ataques "clubisticos" e preconceituosos não só contra o clube, mas também contra a zona leste.

O que percebo é a clara falta de conhecimento desses jornalismo da região e também a caça de algo para paralisar as obras da arena corintiana para assim impedir o clube de realizar um sonho de sua torcida.

Mas essa última semana foi um verdadeiro tapa na cara dessa imprensa que luta contra o estádio, pela primeira vez o Corinthians deu uma bela resposta a esses jornalistas esportivos, totalmente comprometidos em prejudicar.

A diretoria corintiana resolveu escrever no muro onde está sendo construido o estádio a frase "A Copa do Mundo 2014, começa aqui".

Essa frase no muro causou desespero na redação de certos sites de futebol, o blog do Perrone entrevistou mais uma vez sua grande fonte de informações, o “Sujeito Oculto“, dizendo que o pessoal do RJ não acredita na abertura em Itaquera.

Jerome Valcke em entrevista cravou que aceita o estádio até Fevereiro de 2014, e suas palavras foram interpretadas de maneira totalmente oposta pelo UOL, Valcke jamais falou que o estádio esta em atraso, pelo contrário.

Fizeram a mesma tradução do caso do jornal inglês, além disso conseguiu a proeza de dizer que no terreno só tem um monte de terra, mesmo que as próprias fotos mostrem as estacas e o terreno ganhando forma.

E hoje, rola o boato publicado no jornal O Estado de São Paulo, que a Fifa já deu ao alvinegro a garantia de que o futuro estádio venceu a corrida para sediar a abertura da Copa.

A publicação afirma que o discurso político dos dirigentes da entidade máxima do futebol contrasta com informações dos bastidores de que a Fifa já trata abertamente o Itaquerão como o escolhido para o primeiro jogo.

Oficialmente, o secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke, evita maiores comentários, mas reconhece que o poder financeiro e a infraestrutura de São Paulo podem pesar na hora da decisão.

“Sabemos do poder financeiro, comercial e político de São Paulo. Trata-se de uma das maiores cidades do mundo e uma abertura de Copa do Mundo precisa de uma estrutura que poucas cidades têm”, afirmou.

Um comentário:

  1. Realmente a inveja tá demais e o preconceito contra Itaquera aumento 1000%.
    Mas vamos ganhar essa também porque Itaquera é tem tudo a ver com o Coringão, aqui é tudo sofrido, mas a vitória sempre vem.

    ResponderExcluir