quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Parque Linear as margens do rio Tietê, será porta de entrada da cidade de São Paulo

Com custo total de R$ 1,7 bilhão, o Parque Linear Várzeas do Tietê será o maior parque linear do mundo, com 75 quilômetros de extensão e 107 km² de área, segundo o governo do Estado. Assinado pelo arquiteto Ruy Ohtake, o parque ocupa toda a várzea do rio Tietê, entre o bairro da Penha, na capital, até o município de Salesópolis, onde fica a nascente do rio, passando pelos municípios de Guarulhos, Itaquaquecetuba, Poá, Suzano, Mogi das Cruzes e Biritiba-Mirim.
A primeira etapa do projeto já foi executada no extremo leste da capital, exatamente entre o aeroporto de Cumbica e do novo Centro de Treinamento do Corinthians, no Parque Ecologico do Tietê.


Dividida em três etapas, a obra prevê a construção de uma avenida (Via Parque) e de uma ciclovia dentro do parque, além da instalação de 33 centros de lazer e a recuperação das matas ciliares. O trabalho envolve os cerca de 75 km do rio entre sua nascente e a barragem da Penha, ainda repletos de sinuosidades e lagoas, tal como era o Tietê até 1940 antes de sua retificação.

A conclusão da primeira etapa está prevista para 2014, quando 48 quilômetros da Via Parque e da ciclovia devem ser entregues, além de quatro núcleos de lazer com 15 campos de futebol e 14 quadras poliesportivas. Os recursos para a obra virão de empréstimos do Banco Interamericano de Desenvolvimento de R$ 1,3 bilhão e do orçamento do governo do Estado de R$ 377 milhões.

Um dos objetivos do projeto é reduzir as enchentes na marginal Tietê e na zona leste, valorizando assim a região, que fica às margens da rodovia Ayrton Senna, entre o Aeroporto Internacional de Guarulhos e o futuro estádio do Corinthians, sede da abertura da Copa do Mundo, em Itaquera. Na área da várzea também estão a USP Leste, os centros de treinamento do Corinthians e da Portuguesa, além de empresas e indústrias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário